quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Manifesto de Ano Novo

Se o ano novo é tempo de rever prioridades e metas traçadas, ainda mais importante seria estabelecer PRINCÍPIOS, afinal de contas a eles recorreremos sempre que precisarmos rever nossas rotas ao longo dos próximos 365 dias. Torná-los públicos é uma forma de dividi-los com mais alguém e aumentar meu compromisso com eles...

1-Conhecimento é poder. Só tem sentido se gerar liberdade, autonomia, empoderamento,  consciência crítica, auto-conhecimento e espírito de coletividade. Tratar informação como propriedade particular data de épocas medievais.
2-A beleza é um conceito em constante mutação. Não é à toa que a maioria das pessoas que mudaram o mundo nos últimos tempos estava totalmente fora dos atuais padrões.
3-Lugar de mulher é no lugar que ela desejar estar. Enquanto o machismo e o patriarcalismo estiverem arraigados na política e na cultura violentando, oprimindo e matando mulheres, o feminismo continuará sendo necessário.  
4 – Deus não é um sócio que fica assinando “cheques em branco” para todos os lados. Os significados mais profundos transcendem as tradições religiosas. A fé mais bonita é aquela vela acesa que não causa alardes, os joelhos dobrados também ensinam que a humildade é causa urgente e a misericórdia é o que mais nos aproxima do coração de Deus.
5 - O mundo é muito maior do que o instagram mostra e Mark Zuckerberg não nos conhece suficientemente para elencar os fatos mais marcantes do nosso ano. Se por um lado tudo é fotografável, por outro lado ninguém quer exibir tragédias coletivas ou individuais. Se o melhor das ambigüidades humanas não está nas redes sociais, recorramos, então, aos livros, aos filmes, à música e às artes plásticas.
6 – A biologia do corpo nem sempre respeita a ordem mandatória dos ciclos circadianos. Se a vida moderna nos trouxe males, também nos permitiu escolher rotinas e estilos de vida. Estranho é quem não admite que a ferramenta do corpo também precise descansar.
7- O pior mal é viver sem pensar. O piloto automático é a falsa promessa de um vôo sem turbulências. Apesar de a vida ser gratuita, ela exige que ninguém fique sem assumir o protagonismo do próprio volante.
8- Um mundo melhor passa necessariamente pela empatia. Nada pior do que fingir que a dor alheia não nos afeta.