Tweet

sábado, 25 de maio de 2013

F42

Se eu tivesse um patinete ele teria o seu nome.
Apelidei minha bebida favorita do seu nome.
Se eu tomasse Haldol passaria as noites sussurrando seu nome.
Se estivesse desacordada entre os meus pertences encontrariam seu nome.
O caixa do meu banco tem o seu sobrenome.
A única coisa que me tranquiliza no dentista é mentalizar o seu nome.
Camões falhou ao não citar o seu nome.
Marília amava Dirceu somente porque não teve tempo de te conhecer.
Até nas histórias de reis e rainhas escuto o seu nome.
Adoraria ser o tabelião que escreveu pela primeira vez o seu nome.
No meu dicionário aparece 5 vezes o seu nome.
Meus ídolos não teriam morrido se tivessem o seu nome.
Meus professores seriam menos arrogantes se tivessem o seu nome.
O protagonista do meu filme favorito tem o seu nome.
Minha rua tem o seu nome.
A praça onde eu corro tem o seu nome.
Meu cachorro tem o seu nome.
Quando ele late eu imagino o seu nome.
O próximo decreto do presidente da república terá o seu nome.
A próxima operação da Polícia Federal ganhará o seu nome.
No livro que ainda nem publiquei terá uma dedicatória com seu nome.
Minha senha do banco tem o número de letras do seu nome.
A placa do meu carro tem as consoantes do seu nome.
Já escrevi por engano seu nome na lista do supermercado.
Já chamei o taxista do seu nome (e estava sóbria).
Já pesquisei seu nome no UpToDate.  
Escrevo o 27º verso seguido com seu nome.
Preciso terminar de escrever seu nome nas páginas pares do Harrison.
Volto quando terminar para dizer explicitamente o seu nome.



(Tecla SAP: F42= Transtorno obsessivo-compulsivo)


2 comentários:

Jorge L. M. Martinez disse...

Ri e chorei com isso. Sei lá que nome, mas é isso aí.

Paloma disse...

vamos repensar o F42! na nona linha nnão tem "seu nome"! haiushuiahs :)